Técnicos brasileiros decidem a Copa da Ásia

Publié le:29-07-2007

Football Brésil

(Mis à jour le: 30 décembre 2014)
Evaluer cet article

Iraque, de Jorvan Vieira, e Arábia Saudita, de Hélio dos Anjos, fazem a final no domingo

sport-football Assim como em 2004, o título da Copa da Ásia ficará nas mãos de um técnico brasileiro. Depois de Zico ter levado o Japão ao bi há três anos, o Iraque, de Jorvan Vieira, e a Arábia Saudita, de Hélio dos Anjos, fazem neste domingo a final da competição em Jacarta (Indonésia), às 9h30m (de Brasília).

A seleção iraquiana chega pela primeira vez à decisão da Copa da Ásia, enquanto os sauditas já venceram três vezes a competição e chegaram a cinco finais nos últimos seis torneios.

– Muitos devem estar surpresos porque Arábia e Iraque estão na decisão, mas nós merecemos. Se observar todos os jogos do campeonato, verá que não é uma surpresa estes dois times terem chegado ao último jogo – diz Hélio dos Anjos, que assumiu a seleção da Arábia após a saída do também brasileiro Marcos Paquetá.

Os iraquianos ficaram na liderança do Grupo A na primeira fase, na frente de Austrália, Tailândia e Omã. Depois, a seleção de Jorvan eliminou o Vietnã e a Coréia do Sul para chegar à decisão. Em sua campanha, a Arábia foi a líder do Grupo D (contra Coréia do Sul, Indonésia e Bahrein) e passou por Uzbequistão e Japão até a final.

– Será um grande jogo, são duas boas equipes. A Arábia tem o melhor ataque com 13 gols, e nós temos a melhor defesa, pois só levamos dois – analisa Jorvan.

 

As carreiras de Hélio dos Anjos e Jorvan Vieira são bem diferentes. O ex-goleiro Hélio já treinou vários clubes no Brasil, como Juventude, Vitória, Atlético-PR, Grêmio, Vitória, Goiás, Vasco, Sport, Fortaleza, São Caetano e Bahia. Em seu currículo tem os títulos da Série B do Brasileirão (1999, Goiás) e de Estaduais (Goiano, Paranaense e Pernambucano).

Jorvan é menos conhecido da torcida brasileira. Profissionalmente, treinou apenas a Portuguesa Carioca. Em 1978, foi para o Oriente Médio trabalhar em um time do Catar. Fez carreira pela região e comandou 26 equipes e quatro seleções. Desde que assumiu o Iraque, há dois meses, foi apenas uma vez ao país e já avisou que não continuará na seleção após a Copa da Ásia. A violência assusta o brasileiro. Afinal, após as vitórias da equipe nas quartas-de-final e na semifinal, atentados mataram dezenas de torcedores nas ruas de Bagdá.

Zico, campeão com o Japão em 2004, comemora de longe pelo sucesso dos técnicos brasileiros no campeonato.

– O Hélio dos Anjos jogou comigo no Flamengo, era o terceiro goleiro quando tínhamos Raul e Cantarele. Outro detalhe curioso é que o Fernando Soares, preparador-físico do Iraque, foi meu preparador no Flamengo. Então, estou feliz por eles e também pelo Jorvan, que certamente fez um trabalho com muita dificuldade num país em guerra que é o Iraque. Um pouco de alegria num país que vem sofrendo muito, inclusive a seleção se prepara fora do país – diz o Galinho em seu site oficial.

Category: Football Brésil

Laisser un commentaire

Votre adresse de messagerie ne sera pas publiée. Les champs obligatoires sont indiqués avec *